Você está aqui

Nova York aprova lei que limita número de motoristas por aplicativos

A medida tem como objetivo reduzir o congestionamento na cidade e aumentar a renda dos motoristas após crescimento explosivo dos serviços

A cidade de Nova York decidiu no início de agosto limitar o número de novas licenças emitidas para a operação de motoristas de serviços de transporte por aplicativo. A lei aprovada pelo legislativo municipal também obriga a criação de uma renda mínima para os motoristas. O pacote, com validade de um ano, tem como objetivo reduzir o congestionamento na cidade e aumentar a renda dos profissionais após crescimento explosivo dos serviços.

O número de veículos de aplicativos em operação na cidade saltou de cerca de 12.600 em 2015 para algo como 80.000 neste ano, segundo a New York City Taxi and Limousine Commission. Além disso, cerca de 14.000 táxis operam na cidade.

Esta é a primeira grande cidade dos Estados Unidos a limitar o número de motoristas de aplicativos em atividade. O prefeito de Nova York, Bill de Blasio, afirmou que pretende sancionar a lei. “Esta ação vai impedir o fluxo de carros que contribui para congestionamento de nossas ruas”, disse em comunicado.

Fonte: Veja


Tendência Estapar
No Brasil existem algumas iniciativas que contribuem com a redução do congestionamento de grandes cidades, um exemplo, é no Rio de Janeiro, onde oferecemos um espaço dentro do estacionamento do Bossa Nova Mall. O local facilita o embarque e desembarque de passageiros que utilizam os serviços de transporte por aplicativo e tem como destino o Aeroporto Santos Dumont. O espaço contribui para a organização do trânsito local e a harmonia entre táxis e motoristas de aplicativos.